Fé e razão são compatíveis?

Publicado em 17/06/2014 por Matheus Cardoso como Teologia
Tags:

A fé é um ato da vontade [a capacidade mental de tomar decisões] que ocorre quando escolhemos colocar nossa confiança em Deus como resposta à Sua autorrevelação e à influência do Espírito Santo em nossa consciência. […]

Ellen G. White declara: “Deus nunca pede que creiamos sem que nos dê suficientes evidências sobre as quais possamos alicerçar nossa fé. Sua existência, Seu caráter e a veracidade de Sua Palavra se baseiam em testemunhos que falam à nossa razão; e esses testemunhos são abundantes. Apesar disso, Deus nunca removeu a possibilidade de dúvida” (Caminho a Cristo, p. 105).

[Portanto, a fé não é, ao menos primariamente, “crer naquilo que não vemos”, “um salto no escuro” etc.] […]

• O Espírito Santo desperta a fé e ilumina a razão [Jo 14:26; 16:13; 1Jo 4:1-3]. […]

• Deus valoriza a razão humana e apela para ela [Sl 19:1; At 8:30-35; 17:11]. […]

• Deus provê evidências suficientes para que creiamos e confiemos nEle [Is 40:26; Rm 1:20]. […]

• A fé e a razão podem operar juntas na vida e no testemunho do crente [Mc 12:30; 1Pe 3:15; 2Pe 1:5].

– Humberto M. Rasi, “Fé e razão são compatíveis?”, em A lógica da fé: respostas inteligentes para perguntas difíceis sobre nossas crenças, org. Humberto M. Rasi e Nancy J. Vyhmeister (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2014), p. 53, 61, 57-59.

Adquira o livro A lógica da fé no site da Casa Publicadora Brasileira.