3 perguntas cruciais sobre a Bíblia

Publicado em 29/07/2014 por Matheus Cardoso como Bíblia, Teologia

Sabe quando você descobre que existe um livro que é exatamente aquilo que você procurava há anos?

O livro 3 perguntas cruciais sobre a Bíblia não foi escrito para pastores nem acadêmicos, mas para os membros da igreja. De maneira agradável e acessível, mas não superficial, ele responde três perguntas que são essenciais para todo cristão:

1 – Podemos confiar na Bíblia? (Que razões existem para crer que ela é a Palavra de Deus?)
2 – Podemos entender a Bíblia? (Como estudar e interpretar a Bíblia, mesmo sem ser acadêmico?)
3 – Podemos fazer teologia a partir da Bíblia? (Como descobrir quais são os ensinos e orientações da Bíblia?)

O livro foi escrito por Grant Osborne, Ph.D. em Novo Testamento pela Universidade de Aberdeen (Escócia). Essa é uma versão popular do livro do mesmo autor, A espiral hermenêutica: uma nova abordagem à interpretação bíblica (São Paulo: Vida Nova, 2009), uma das melhores obras que existem sobre o assunto.

Abaixo, leia o prefácio do autor.

///

Estou escrevendo este livro para leigos e não para acadêmicos, pois estou convencido de que a Bíblia é direcionada em primeiro lugar a eles e não somente a estudiosos. Há um interesse sem precedentes pela Palavra de Deus. Considere, por exemplo, não somente a produção de novas versões e Bíblias de estudo para praticamente qualquer grupo de pessoas, mas também o número de pessoas que frequentam estudos bíblicos. Esta é uma época muito interessante e com grande potencial. Ainda assim, há muitas perguntas e as pessoas precisam tanto de segurança a respeito da confiabilidade da Bíblia quanto de um método que as capacite a estudá-la por si mesmas.

1. Podemos confiar na Bíblia?

Pouca coisa foi escrita sobre a razão de podermos confiar na Bíblia como Palavra de Deus [a situação melhor muito desde que o livro foi escrito, na década de 1990]. Meu grande espanto, ao escrever o primeiro capítulo, foi a escassez de material produzido sobre a confiabilidade bíblica nas últimas décadas. Mesmo assim, há cada vez mais ataques por parte da ala esquerda contra a precisão e a fidelidade da Escritura. Tragicamente, os ataques do Jesus Seminar, movimento que ganhou destaque na mídia, provocaram pouquíssimas respostas evangélicas que o cristão comum entenda. Minha esperança é que este volume contribua para essa área. Percebi que os cristãos se perguntam como defender a Bíblia de ataques e se importam com o fato de, em algumas igrejas, ela ser tratada apenas como mais uma fonte de material a respeito da vida religiosa. Muitos têm amigos e parentes que acreditam que a Bíblia está repleta de erros e que é um mero produto das experiências religiosas de pessoas do passado. Outros conhecem indivíduos que foram levados a participar de seitas, mas não sabem como apontar para essas pessoas os erros bíblicos em seus ensinos. Ao evangelizar alguém, poucos não foram questionados acerca da razão de a Bíblia ter de ser colocada acima de outros livros. A confiabilidade é uma questão essencial.

2. Podemos entender a Bíblia?

Ao mesmo tempo, poucos sabem realmente como estudar a Bíblia. A hermenêutica (os princípios de interpretação bíblica) se tornou moda, contudo, pouco é absorvido pelas pessoas que se sentam nos bancos da igreja sobre como estudar a Escritura em devocionais ou para o preparo de aulas em estudos bíblicos. Depois de uma pregação, muitas vezes alguém me pergunta: “De onde você tirou isso?”. Sempre fico entusiasmado quando me fazem essa pergunta, pois sei que encontrei alguém seriamente mente interessado no estudo bíblico mais profundo. Acredito que existam muitas pessoas assim e este livro foi escrito para elas. Também acredito que qualquer um que queira pode começar a estudar e entender a Escritura num nível mais profundo. Para isso é preciso tempo e dedicação, mas é assim com qualquer  coisa que valha a pena fazer na vida. Imagine o que aconteceria  se os cristãos ao redor do mundo começassem a investir tanto tempo e dinheiro para estudar a Bíblia quanto investem em carros, roupas e esportes. Por que não “investir na Bíblia”?

3. Podemos fazer teologia a partir da Bíblia?

Mesmo que pouco tenha sido escrito sobre a confiabilidade das Escrituras e a hermenêutica bíblica, praticamente nada foi produzido sobre como fazer teologia. Se isso é verdade mesmo no nível acadêmico, quanto mais para os leigos. O processo de reformular uma afirmação doutrinária da igreja ou trabalhar com uma grande controvérsia teológica foi praticamente deixado aos caprichos acadêmicos. Poucos sabem como fazer isso adequadamente e é por isso que tantas seitas tiveram suas origens nas igrejas evangélicas; entretanto, no outro extremo, pessoas foram acusadas de heresias por questões ínfimas. Este livro tenta oferecer um caminho para decidir quais das muitas afirmações doutrinárias são apoiadas pela Escritura, quais são heresias e quais devem ser classificadas como diferenças teológicas em vez de falso ensino.

Grant R. Osborne, Ph.D. em Novo Testamento pela renomada Universidade de Aberdeen (Escócia), é professor de Novo Testamento no Trinity Evangelical Divinity School, Deerfield, Illinois. Retirado de 3 perguntas cruciais sobre a Bíblia (São Paulo: Vida Nova, 2014), p. 13-15 (intertítulos acrescentados). O livro pode ser adquirido aqui.